O medo constante também é uma forma de violência

Cidades inclusivas e sem discriminação
21 de junho de 2019

Sabemos que a sensação de insegurança é uma triste realidade em nossas cidades. Porém, essa mesma insegurança não é igual para todo mundo, podendo afetar mais ou menos o cotidiano de uma pessoa dependendo do sexo, da orientação sexual e da sua identidade de gênero.

O medo constante também é uma forma de violência. Mudar quem você é para se sentir em segurança nos espaços públicos também é uma forma de violação do seu direito à cidade.

Cidades justas e acolhedoras, onde a violência seletiva não vitimize lésbicas, gays, bissexuais, pessoas trans e travestis, são uma pauta fundamental para o direito à cidade, que também é uma luta pelo direito de existir e de ocupar os espaços.

 

Onde denunciar?

DELEGACIA DE CRIMES RACIAIS E DELITOS DE INTOLERÂNCIA (DE – CRADI):  Rua Brigadeiro Tobias, 527, 3º andar – Centro / Telefone: 3311-3555 / e-mail: decradi@policiacivil.sp.gov.br / Atendimento de segunda a sexta das 9h – 19h

DISQUE 100 Serviço de utilidade pública da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, vinculado à Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos, recebe denúncias de violações de direitos humanos, em especial as que atingem populações em vulnerabilidade como a LGBT.

COMISSÃO DA DIVERSIDADE SEXUAL DA OAB-SP Rua Afonso Celso, 1.200 – Vila Mariana / Telefone: 5594-6125 / e-mail: diversidade.sexu – al@oabsp.org.br

CENTRO DE REFERÊNCIA DA DIVERSIDADE (CRD) R. Maj. Sertório, 292 – República / Telefone: 3151-5786 / e-mail: crd@crd.org.br

Anterior / Próximo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − dez =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.