O Instituto Pólis é uma ONG (Organização Não Governamental) de atuação nacional e internacional. Fundado em 1987, o Pólis atua na construção de cidades justas, sustentáveis e democráticas, por meio de pesquisas, assessoria e formação que resultem em mais políticas públicas e no avanço do desenvolvimento local.

João Whitaker: O golpe e o Programa Minha Casa Minha Vida

minha casa minha vida golpe
Urbanismo, Direito à Cidade, Reforma Urbana
18 de abril de 2017

Especialista aponta como está o Programa Minha Casa Minha Vida após um ano de golpe e afirma que o tema da moradia não é uma preocupação para o governo atual

Um ano após a consolidação do golpe parlamentar, o governo de Michel Temer conseguiu dar seguimento a uma série de reformas que trazem uma nova dimensão ao papel do Estado. Reforma da Previdência, PEC dos Gastos e terceirização são alguns exemplos de retrocessos aos direitos sociais. A área da habitação não ficou de fora deste desmonte.

Segundo o urbanista e economista João Sette Whitaker, o governo está deixando de lado os movimentos de moradia. Mais do que isso, Whitaker afirma que moraria não parece ser um problema na visão do atual governo. “Exceto para os que não têm casa, que é quem menos importa. Essa multidão invisível vai pagar caro pelo golpe e pelas mudanças na política habitacional de Lula e Dilma”, afirma o urbanista. 

O Programa Minha Casa Minha Vida, durante os governos Lula e Dilma, alcançou a cerca de 4 milhões de unidades. Entretanto, depois do golpe, a política sofreu diversas alterações e praticamente cessou.

Leia o artigo de João Sette Whitaker na íntegra

 

Anterior / Próximo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *