O Instituto Pólis é uma ONG (Organização Não Governamental) de atuação nacional e internacional. Fundado em 1987, o Pólis atua na construção de cidades justas, sustentáveis e democráticas, por meio de pesquisas, assessoria e formação que resultem em mais políticas públicas e no avanço do desenvolvimento local.

Documentos e Textos

PublicaçõesArtigos

Fórum Mundial da Água – Questões fundamentais e muitas controvérsias

Realizou-se entre 16-22 março/09 o 5º Fórum Mundial da Água, em Istambul, Turquia, com 25 mil participantes representando governos, agências das Nações Unidas, organizações intergovernamentais, organizações não-governamentais, universidades, empresas e indústria, grupos indígenas, grupos da juventude e dos meios de comunicação, conforme relatório oficial do evento. Dessa forma, é o maior evento internacional sobre água doce que anuncia como objetivos “permitir multi-participação e de diálogo para influenciar decisão política a nível mundial sobre a água, na busca do desenvolvimento sustentável”. O evento organizou-se em grandes seções, constando de: cinco painéis de “alto nível” que abordaram: água e desastres; finanças; água, alimentos e energia; saneamento, e adaptação; seções temáticas, com seis grandes temas, distribuídos em mais de 100 seções, abrangendo a mudança global e gestão do risco; promoção do desenvolvimento humano e os objetivos de desenvolvimento do milênio (ODM); gestão e proteção dos recursos hídricos; governança e gestão; financiamento; educação, conhecimento e desenvolvimento de capacidades. Alem disso, integra um processo político, subdividido em quatro âmbitos: chefes de Estado, ministros; parlamentares e autoridades locais. Ainda segundo o informe oficial do Fórum: os chefes de estado aprovaram recursos de vulto para a ação dos governos; os ministros adotaram uma Declaração Ministerial; os parlamentares resumiram os debates sobre numerosas controversas nas questões em torno da água, e as autoridades locais adotaram o Consenso da Água de Istambul. Vale observar que todas essas declarações são aclamadas por maioria, envolveram muitas negociações e comportaram muitas controvérsias, ressalvas e ausências de acordo. Neste artigo abordaremos algumas dessas questões.

Autor(es): Vilma Barban
Ano: 2009
Páginas: 13 p.
ISSN: 1984-1736
Download

Outros Artigos