cidades, planejamento público e combate às desigualdades

O curso Cidades, Planejamento Público e Combate às Desigualdades é gratuito e realizado através de parceria entre a Escola da Cidadania do Instituto Pólis e a Fundação Tide Setubal.

As enormes desigualdades sociais e territoriais são uma das principais marcas das médias e grandes cidades brasileiras. É papel dos gestores públicos construir políticas públicas que possam fazer frente a este problema. Mas os desafios são imensos: por onde começar? Quais aprendizados podemos tirar das últimas décadas de tentativas de soluções para os problemas das cidades brasileiras? Que novas ideias têm sido debatidas pela academia e pelo terceiro setor e que podem contribuir com a construção dessas políticas? Como escutar a voz das periferias e mobilizar novas forças políticas em torno da produção de consensos sobre uma visão de desenvolvimento para os territórios em situação de vulnerabilidade?

Este é um curso de formação para gestores públicos, e tem o objetivo de apresentar abordagens práticas inovadoras para a elaboração de políticas públicas para o combate às desigualdades e para o desenvolvimento de territórios vulneráveis nas cidades. 

Todas as aulas do curso Cidades, Planejamento Público e Combate às Desigualdades acontecerão às segundas e quartas-feiras, das 16h às 18h*, do dia 14/06 até 28/07, com emissão de certificado mediante participação em no mínimo 75% de nossas atividades.

*A aula do dia 30/06 acontecerá das 18h às 20h.

Programação

educadores

Américo Sampaio é sociólogo, pós-graduando em economia e relações governamentais, especialista em advocacy para políticas públicas, foi gerente de campanhas na Purpose Brasil, coordenou organizações da sociedade civil como a Rede Nossa São Paulo e Comunitas, foi membro da diretoria da Escola de Governo de São Paulo e atuou em campanhas com foco em meio ambiente e Direito à Cidade. Cofundador da Estratégia Brasil e colunista da rádio CBN. Dedica-se a técnicas de pesquisa e escuta social para campanhas de causas.

Clara Marinho é mestre em Desenvolvimento Econômico, com concentração em economia social e do trabalho, pela Unicamp. Analista de Planejamento e Orçamento do Governo Federal. Foi Analista de Políticas Sociais na Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República. United Nations Human Rights Fellow of African Descent.

Danielle Klintowitz é arquiteta e urbanista, doutora em administração pública pela FGV e mestre em urbanismo pela PUC/Campinas. Atua como coordenadora geral e da equipe de urbanismo do Instituto Pólis.

Fabiana Tock é mestre em administração pública e governo pela FGV, pós-graduada em Sociologia e Investigação Social pela University College of Dublin e em Gestão Pública pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Desde 2007 trabalha no desenho e coordenação de programas e políticas de desenvolvimento social nas temáticas das desigualdades, pobreza, primeira infância dentre outras. Trabalhou na Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social de São Paulo na gestão da política de enfrentamento da extrema pobreza do estado e da primeira infância no SUAS. Atualmente é coordenadora de Advocacy e Políticas Públicas da Fundação Tide Setubal.

Fernanda Nobre  é Fernanda Nobre é jornalista, pós graduada em Jornalismo Social pela Pontifícia Universidade Católica (PUC/SP). Na Fundação Getulio Vargas, aperfeiçoou-se em Advocacy e Políticas Públicas: Teorias e Práticas. Atuou como coordenadora de comunicação na Fundação Gol de Letra e Instituto Sou da Paz. Atualmente, ocupa o cargo de gerente de comunicação na Fundação Tide Setubal.

Fernando Tulio é arquiteto urbanista, mestre em políticas públicas pela FGV e doutorando em Planejamento Urbano e Regional pela FAU-USP. É presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil – São Paulo. Professor convidado do curso de Pós-Graduação em Urbanismo Social – Gestão Urbana, Políticas Públicas e Sociedade – do Insper. Foi pesquisador do Lincoln Institute of Land Policy (EUA), do LabCidade, do Laboratório de Infraestruturas Urbanas Fluviais (ambos da FAU-USP) e do Centro Argentino de Implementação de Políticas Públicas para Equidade e Crescimento. Trabalhou na Secretaria de Desenvolvimento Urbano da Prefeitura de São Paulo e presidiu o Conselho Curador da FAU-USP.

Jailson de Souza e Silva é geógrafo, doutor em sociologia da Educação, ex-secretário de Educação de Nova Iguaçu, ex-subsecretário de assistência social e direitos humanos do estado do Rio de Janeiro, fundador do Observatório de Favelas, diretor geral do Instituto Maria e João Aleixo, escritor de várias obras, tais como: “Por que uns e não outros?”; “Favela: alegria e dor na cidade”; “O novo carioca”.

Julia Rodrigues é consultora de Orçamentos da Câmara dos Deputados. Doutoranda em Ciência Política pela Universidade de Brasília (UNB), mestre em Ciência Política (UnB) e bacharel em economia (USP). Foi Analista de Planejamento e Orçamento do Governo Federal. Também é professora de planejamento e orçamento público.

Murilo Cavalcanti é Secretário de Segurança Cidadã da Prefeitura da Cidade do Recife. Especialista em políticas públicas de prevenção à violência urbana foi responsável pela concepção e modelo de gestão dos Centros Comunitários da Paz  – os COMPAZ, iniciativa premiada pela Oxfam Brasil. Participou do Programa de Liderança Executiva em Desenvolvimento da Primeira Infância na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Autor do livro “As Lições de Bogotá e Medellín – Do Caos à Referência Mundial”.

Oscar Vilhena é diretor da Escola de Direito de São Paulo da FGV, onde leciona nas áreas de Direito Constitucional, Direitos Humanos e Direito e Desenvolvimento. É mestre em Direito pela Universidade de Columbia – NY, mestre e doutor em Ciência Política pela USP e pós-doutor pelo Centre for Brazilian Studies – St. Antonies College, da Universidade de Oxford. Participa dos Conselhos do Instituto Ethos, da organização Fair Trials e do Institute for Integrated Transitions (IFIT) e coordena a equipe multidisciplinar da FGV que está elaborando, para o Ministério Público Federal, a avaliação de danos socioambientais decorrentes do rompimento da barragem do Fundão, em Mariana.

Pedro Marin é mestre e doutor em administração pública e governo pela FGV. Atua como pesquisador e consultor em temas relacionados a gestão por resultados no setor público e financiamento de políticas públicas. Foi Coordenador de Planejamento da Prefeitura de São Paulo e Analista Legislativo da Assembleia Legislativa de São Paulo. Atualmente é coordenador do Programa “Planejamento e Orçamento” da Fundação Tide Setubal.

Rodrigo Faria G. Iacovini é advogado, doutor e mestre em planejamento urbano e regional pela Universidade de São Paulo. É coordenador da Escola da Cidadania do Instituto Pólis e assessor da Plataforma Global pelo Direito à Cidade. Escreve para o Le Monde Diplomatique Brasil, coordenando o especial Cidades do Amanhã.  Foi coordenador executivo do Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico (IBDU) e assessor da Relatoria Especial da ONU para o Direito à Moradia Adequada.

Sauanne Bispo é coordenadora do programa de Nova Economia da Fundação Tide Setubal, empresária e fundadora do Go Diáspora, agência de intercâmbio especializada em destinos da chamada diáspora africana, composta por países da África, Caribe e América do Sul.

Silvia Cervellini é fundadora e coordenadora do Delibera Brasil desde 2017. No IBOPE, liderou equipes de planejamento e atendimento de Opinião Pública e Inteligência de Mercado. Cientista Social pela USP e Especialista em Opinião Pública pela Universidade de Connecticut, é co-autora do livro O que é Opinião Pública e mais recentemente dos artigos: Minipúblicos e Inovação Democrática: O Caso do Jardim Lapenna, com José Veríssimo Romão e “Por uma arena ampliada”.

Tainá de Paula é vereadora eleita no Rio de Janeiro, arquiteta e urbanista, ativista das lutas urbanas, especialista em Patrimônio Cultural pela Fundação Oswaldo Cruz e Mestre em Urbanismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atuou em diversos projetos de urbanização e habitação popular, realizando assistência técnica para movimentos de luta pela moradia como União de Moradia Popular (UMP) e Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST).

André Luiz Oliveira Pinto é mestre em Planeamento e Projeto do Ambiente Urbano pela Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto, onde é atualmente doutorando em Formas e Dinâmicas Urbanas e desenvolve pesquisa sobre a relação entre mega eventos e o tema metropolitano aplicado à cidade do Rio de Janeiro. Foi professor substituto de Projecto Urbano II (4º ano) na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UFRJ e trabalhou como consultor e gerente de projetos urbanos no Brasil, Haiti e Angola. Autor do Livro Urbanismo na fragmentação: a resposta do Bairro-escola da PTK Livros, (Rio de Janeiro, 2008).

Laia Grau Balagueró é arquiteta urbanista e gestora de planejamento urbano na Secretaria de Urbanismo de Barcelona.

inscrições

O curso é destinado a pessoas que trabalhem na gestão pública na formulação, implementação, execução, avaliação e monitoramento de políticas públicas. 

As vagas são limitadas e as inscrições para o processo seletivo podem ser realizadas até o dia 12/06.

Para se inscrever no processo seletivo, basta preencher o formulário de inscrição na plataforma even3. A inscrição garante a participação no processo de seleção, não a vaga no curso.

O resultado da seleção será divulgado no dia 13/06. As pessoas selecionadas serão credenciadas e notificadas, e receberão um documento orientador com todas as informações relativas ao curso.

regras de isenção

Tendo em vista a missão da Escola da Cidadania, oferecemos isenção na inscrição para até 20 participantes de movimentos populares, coletivos e organizações da sociedade civil. Para solicitar isenção, as pessoas interessadas devem preencher este formulário até dia 23/03. A seleção levará em conta critérios de gênero, raça, orientação sexual e situação de moradia. Encorajamos principalmente a participação de pessoas negras, trans e/ou moradores de periferias e favelas.

   

contato

escola@polis.org.br

   

referências

Confira as indicações de leitura e de vídeos para cada unidade do curso nas caixas abaixo.