raça e cidade

O curso Raça e Cidade tem objetivo de aprofundar e complexificar as narrativas sobre cidades brasileiras, a partir da memória de resistência dos povos negros, por exemplo, no centro da cidade de São Paulo até o século XX, que vem sendo sistematicamente apagada pela narrativa oficial. Mito de origem, espaços de resistência, memoriais e racismo na sociedade brasileira serão temáticas trabalhadas durante a formação.

O curso é destinada ao público em geral. Qualquer pessoa interessada pode se inscrever. 

Serão 5 aulas, sempre na seguinda-feira das 19h às 21h, integralizando 10h de curso, com emissão de certificado mediante participação em no mínimo 75% de nossas atividades.

Programação

educadores

Carolina Piai Vieira atua como educadora no PODHE (Projeto Observatório de Direitos Humanos em Escolas), do Núcleo de Estudos de Violência da USP, e como pesquisadora do coletivo Cartografia Negra. Graduou-se em Jornalismo na PUC-SP e tem formação complementar do Centro de Estudos Africanos. Foi repórter na PáginaB!/ARTE!Brasileiros e na Revista Vaidapé, mídia independente paulistana. Trabalhou também com produção de conteúdo na Cooperativa Paulista de Teatro.

Pedro Vinicius Alves é pesquisador do coletivo Cartografia Negra, trabalhou na Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo nos anos de 2014 e 2015, auxiliando na produção do VII Festival da Mantiqueira (2014) e do VII Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias. Publicou um livro de poesias, chamado “Caderno Negro”, como integrante do coletivo Cartografia Negra participou como formadora em Cartografia Cultural no programa de Formação de monitores das Casas de Cultura, palestras, atividades em escolas e as Voltas Negras, que o coletivo realiza mensalmente desde 2018.

Raíssa Albano de Oliveira, mulher, preta, antropóloga pela PUC-SP. Com formação complementar diversa passando pelas áreas das artes plásticas, fotografia, filosofia e educação.Foi selecionada para participar da formação em Artes Visuais do Itaú Cultural.Idealizadora e integrante do coletivo Cartografia Negra. Participou como formadora em Cartografia Cultural no programa de Formação de monitores das Casas de Cultura. Hoje atua como educadora na Biblioteca da Fábrica de Cultura de Diadema.

Gabriela Leandro Gaia é Professora da Faculdade de Arquitetura da UFBA, é arquiteta e urbanista formada pela UFES. Mestre e doutora pelo PPGPAU/FAUFBA, integra o Grupo de Pesquisa Lugar Comum (PPGAU/FAUFBA), no qual coordena o Grupo de Estudos Corpo, Discurso e Território. Seus trabalhos versam sobre as narrativas, histórias, memórias e epistemologias produzidas sobre a cidade e seus apagamentos, aproximando-os do debate étnico-racial e de gênero. Foi Vencedora do Prêmio de Teses da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional (2017), com trabalho intitulado “Corpo, discurso e território: Cidade em disputa nas dobras da narrativa de Carolina Maria de Jesus.

Abilio Ferreira é jornalista e escritor, especialista em Cidades, Planejamento Urbano e Participação Popular pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Organizou o livro Tebas: um negro arquiteto na São Paulo escravocrata (abordagens), lançado em março de 2019, numa parceria entre o Instituto para o Desenho Avançado (IDEA) e o Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo (CAU/SP). É um dos 100 autores estudados na antologia crítica Literatura e afrodescendência no Brasil, publicada em quatro volumes pela editora UFMG em 2011. Integrou o grupo Quilombhoje Literatura de 1984 a 1990, tendo também participado de vários volumes da antologia anual Cadernos Negros. É autor dos livros Fogo do olhar (1989), Antes do carnaval (1995) e coautor de Origens da presença negra em Guarulhos (2012).

inscrições

Este curso conta com duas categorias de inscrição:

  • estudante (graduação ou pós): R$75,00 por pessoa
  • profissional: R$150,00 por pessoa

Também oferecemos inscrições solidárias. Você se inscreve por um valor adicional, que é utilizado para custear mais bolsistas neste curso. Nesta modalidade, também há duas categorias:

  • estudante (graduação ou pós): R$90,00 por pessoa
  • profissional: R$175,00 por pessoa

As inscrições vão até dia 29/07.

   

regras de isenção

Tendo em vista a missão da Escola da Cidadania, oferecemos isenção na inscrição para até 8 participantes de movimentos populares, coletivos e organizações da sociedade civil. Para solicitar isenção, as pessoas interessadas devem preencher este formulário. A seleção levará em conta critérios de gênero, raça, orientação sexual e situação de moradia. Encorajamos principalmente a participação de pessoas negras, trans e/ou moradores de periferias e favelas.

As solicitações de isenção serão encerradas no dia 31/07. Os selecionados para isenção serão comunicados até dia 03/08.

   

referências

Confira as indicações de leitura e de vídeos para cada unidade do curso nas caixas abaixo.